Devo ter medo do mal da montanha, altitude ou soroche?

Devo ter medo do mal da montanha, altitude ou soroche?

O mal da montanha / altitude / soroche ou como você quiser chamá-lo é um mal estar causado por causa da baixa pressão de oxigênio a altas altitudes (geralmente acima de 2.400 metros de altitude). Você pode sofrer desse mal ao chegar em Cusco, pois a cidade está a 3.400 metros de altitude.

Os sintomas iniciais podem ser: falta de apetite, náuseas, fadiga, tonturas, insônia, falta de ar causada através do esforço físico, mal estar geral, entre outros.

Antes de viajar, pesquisei em alguns sites sobre o mal de soroche e todas as dicas que utilizei estavam nesse post do Sundaycooks. Levei até os prints do blog, caso não conseguisse um wi-fi decente para acessar o blog de novo.

Confesso que ao chegar me bateu um medinho, pois todos os sites que eu li diziam para chegar ao menos um dia antes em Cusco para deixar o corpo se acostumar com a altitude e foi exatamente o que eu fiz #sóquenão. Meu roteiro era super apertado e após chegar de uma noite não dormida em Lima (esperamos o vôo no aeroporto), fizemos o check-in no hotel, dormimos 2 horas, almoçamos e começamos o city tour. Um risco grande que não aconselho, pois o nosso corpo poderia ter respondido mal e acabado com tudo.

Se eu pudesse dar uma única dica, seria: não tenha medo. Não fique pensando que o “mal vai te pegar”, nem nada disso. Vá tranquilo e observe como o seu corpo responde. Eu sentia um pouco de falta de ar ao andar mais rápido, mas acostumei o corpo a andar mais devagar, sentia uma leve dor de cabeça ou náusea quanto ficava um tempo sem comer, mas é só ter uma barrinha na bolsa que passava. Enfim, se alimente da melhor forma que puder e em Cusco isso é possível sem gastar muito.

Eu por sorte ou precaução não fui afetada, no entanto conheci outros brasileiros que chegaram super bem e depois de dois ou três dias passaram mal. Minha amiga na última noite comeu um hamburguer e passou mal a noite toda, mas já estávamos a caminho de Lima para voltar ao Brasil e enquanto ela passava mal pesquisei em outros sites e cheguei a conclusão de que nada é garantido: vai depender de pessoa pra pessoa, da sua alimentação e da forma como o seu corpo responde.

E se você passar mal mesmo, não esquece das dicas de remedinhos do Sundaycooks 😉

Inspire-se: nada de passar mal e perder esse céu incrível de Cusco

Autora:

Patricia Furlan

Publicitária, psicanalista e apaixonada por viagens.

Comentários

Comentários

Posts Relacionados

Leave a Comment

Sobre a autora

Olá! Meu nome é Patrícia Furlan e sou paulistana, publicitária, psicanalista e apaixonada por viagens! Aqui você encontra minhas dicas de roteiros, cultura, gastronomia e experiências de turismo.

Booking.com
Reserva Agora 300x250