canada_2010

Intercâmbio: o que mudou em 10 anos

Em 2010 eu fazia o meu primeiro intercâmbio para o Canadá. Quer dizer, eu chamei de intercâmbio, mas eram só 30 dias fora do Brasil.

2020 chegou e estou partindo para um segundo intercâmbio de 6 meses! Mas muita coisa mudou de lá pra cá.

A primeira vez fora do Brasil

No Canadá eu embarcava para um mundo completamente desconhecido para mim. Eu nunca tinha saído do Brasil, muito menos viajado sozinha. Falar inglês com alguém do exterior tinha acontecido só por e-mail mesmo.

Embarcando para a Nova Zelândia chega a ser engraçado pensar como o mundo mudou de lá pra cá, parece até que estou falando de outro planeta rs.

Posando em frente a Niagara Falls

Posando em frente a Niagara Falls

Aeroporto

Ir ao aeroporto talvez não fosse mais um evento, mas para a minha família a viagem de 30 dias foi algo que ninguém tinha feito.

Umas 8 pessoas foram até o aeroporto para o meu embarque, parecia até que eu já ia ficar uns 3 anos fora rsrsrs.

Depois do Canadá viciei tanto em viajar que às vezes vou até de uber, ninguém nem me leva mais rs.

Fotos

Em 2010 eu embarcava com uma máquina digital, os celulares ainda não tiravam fotos. Revelar foto era coisa rara, mas mesmo assim montei um álbum da minha viagem.

Desconto AirBnb 468x60

Redes Sociais

Nada de instagram! Aliás em 2010 só fiz o Facebook para me conectar com os estrangeiros que conheci por lá, tanto que fui uma das primeiras (entre os meus amigos) a criar a conta rs. No Brasil o Orkut era a rede social mais famosa.

Comunicação

Na época eu tinha um Nokia que mandava e-mail, era um dos mais avançados. Só depois dele fui ter um iPhone.

Só habilitei minha linha para avisar meus pais quando chegasse. A ligação custou quase R$100 e durou uns 2/3 minutos rs. Comprar um chip nem era uma possibilidade pra quem ia ficar pouco tempo. Uma amiga que ficou 8 meses levou um nextel e conversava com o pai pelo rádio.

Para falar com a família eu comprei um cartão com créditos para ligar do orelhão de lá ou de um telefone fixo. Até valia a pena e dava pra falar bastante.

Em 2010 era assim que a gente avisava a mãe que estava em Nova York rs

Em 2010 era assim que a gente avisava a mãe que estava em Nova York rs

Conversar por vídeo com a família, só por MSN. Na época eu comprei um netbook (isso mesmo, um NETbook!) para falar com a família.

Encontros

Essa dificuldade na comunicação tinha lá suas vantagens. Toda vez que marcávamos alguma coisa por lá, todo mundo era extremamente pontual pra não ficar sozinho! rs. Ninguém andava conectado, então se o ponto de encontro era na catraca da estação X às 17h30, pode ter certeza que às 17h25 todos já tinham chegado rsrsrs.

canada_friends

Dólar

Esse certamente é o item mais triste do post rs.

Em 2010 o dólar americano estava a R$1,66 (no momento em que escrevo este post ele está batendo R$4,26!) e você podia carregá-lo no cartão pré-pago somente com o IOF, sem taxas adicionais, assim como acontece com o papel moeda.  O dólar canadense eu não lembro o valor exato, mas era quase 1 para 1. Pensa na tentação!

Os cartões ganharam taxas absurdas, mas pelo menos comprar a moeda ficou mais fácil. Em 2010 você ligava para 2 ou 3 casas de câmbio para saber o valor da moeda e hoje você pode comparar várias casas de câmbio ao mesmo tempo e ainda negociar o valor pela internet.

Melhor Câmbio Dólar

Malas

Também era permitido despachar duas malas com 32 kg cada em voos internacionais, até pra valer a pena o valor do dólar rsrs. Indo para 6 meses só posso levar uma mala de 23 kg (um absurdo).

Na época um amigo meu chegou a trazer uma TV pequena dentro da mala! Isso mesmo rsrsrsrs. O combo dólar barato + peso da bagagem bom fazia acontecer essas coisas mesmo. Eu mesma trouxe um Nintendo 64 que mal joguei rs.


Seguros Promo

Presentes

Claro que o combo dólar barato + espaço na mala também fazia a gente comprar presentes e lembrancinhas para todo mundo!

Quando comecei a viajar trazia ao menos uma lembrança pra cada amigo, primos, pai, mãe e irmã então nem se fala… Agora ficou mais raro (e mais caro) fazer esse tipo de coisa rsrs.

2020

Minha sala em 2010

Minha sala em 2010

Estou embarcando com um curso que fechei com uma agência que conheci pelo instagram, fiquei em contato com minha agente de intercâmbio pelo WhatsApp, reservei 7 dias de hospedagem em um lugar pra depois me virar por lá.

No momento em que eu pisar no aeroporto já terei chip com o número do país, uma conta bancária pré-cadastrada e estarei pronta pra tirar meu documento.

As redes sociais também permitiram que eu tirasse muitas dúvidas com quem já está por lá. O que a tecnologia não faz não é mesmo? rs.

Como será escrever esse post em 2030? Porque só de escrever esse post fiquei me sentindo jurássica kkkkk.

Patricia Furlan

Publicitária, psicanalista e apaixonada por viagens.

Comentários

Comentários

Posts Relacionados

Leave a Comment

Sobre a autora

Olá! Meu nome é Patrícia Furlan e sou paulistana, publicitária, psicanalista e apaixonada por viagens! Aqui você encontra minhas dicas de roteiros, cultura, gastronomia e experiências de turismo.

Reserve seu hotel

Booking.com

Melhor cotação de câmbio

Faça a sua reserva no AirBnb

Desconto AirBnb 250x250