painel-timburton

O que não te contaram sobre a exposição do Tim Burton no MIS

O MIS mudou completamente a visão que muitas pessoas tinham de que museu é um programa chato e cheio de coisas antigas. Os caras simplesmente começaram a trazer várias exposições legais com artistas e obras cobiçadas pelos jovens, como a Exposição do Castelo Rá-Tim-Bum que eu já tinha relatado por aqui.

No ano passado anunciaram a exposição O Mundo de Tim Burton que foi aberta ao público em fevereiro e continua por lá até maio. E aí começou a loucura para comprar ingressos. Mas diante de tanta disputa por ingressos, muitas pessoas me perguntaram se vale mesmo a pena visitar a exposição. Vamos lá:

Ingressos

Primeiro ponto: a compra dos ingressos.

O MIS informa na sua página do Facebook, quando serão abertas as vendas antecipadas pela internet. É possível comprar no local mas os dias e horários são restritos. Clique aqui para ver as informações.

Pra mim é muito mais fácil a compra pela internet porque pra ajudar o MIS tem uma localização que não faz parte das minhas rotas semanais. O problema em comprar pela internet está basicamente na compra através do Ingresso Rápido. O site fica completamente congestionado, é quase impossível concluir a compra e os ingressos são absurdamente mais caros (R$40 reais inteira pela internet + taxa de “conveniência” de R$7,20 contra R$12 (!!!!!) na bilheteria).

Dica: se tiver que comprar pela internet assim como eu, tente pelo app do Ingresso Rápido. Suas chances de concluir a compra serão maiores (mas não pense que não terá stress tá? rs).

Fotos e Vídeos

Eu tinha prometido a todos mostrar a exposição no snapchat, mas chegando lá veio minha primeira surpresa: não é permitida nenhuma foto dentro da exposição, nem vídeos. Não que isso seja ruim, porque como muitos sabem, em São Paulo temos o péssimo hábito de não curtir os lugares que estamos por causa desse aparelhinho chato! O pedido da proibição foi feito pela própria equipe do Tim Burton porque as peças são do seu acervo pessoal.

expo-timburton

Filas

Comprando pela internet eles organizam as filas por horário de agendamento. O meu era às 21h e o museu fecha às 22h. Esse é o único horário que se você chegar mais cedo, eles liberam mais cedo e você pode curtir a exposição numa boa.

Horários de manhã e de tarde são mais lotados, eu recomendo os horários noturnos.

E a exposição?

Bom a exposição possui mais de 500 itens do acervo do Tim Burton, desde desenhos que ele fez na infância, projetos que não foram realizados até a sua carreira consolidada como diretor.

Eu diria que todos esperam uma exposição focada nos filmes dele, com peças dos famosos Edward mãos de tesoura, O estranho mundo de Jack, Batman, Marte Ataca!, Ed Wood, Os fantasmas se divertem, entre outros, porém entenda que além de diretor ele também é ilustrador, fotógrafo e escritor, e eu diria que apenas 30% da exposição é focada nos filmes.

Na entrada do MIS, uma referência ao Edward mãos de tesoura

Na entrada do MIS, uma referência ao Edward mãos de tesoura

Se isso te decepciona por um lado, por outro as peças do acervo dele como ilustrador são bem incríveis e me surpreenderam. E logo no começo tem uma surpresa: um escorregador dentro da exposição!

Concluindo…

A minha opinião é: vale a pena visitar, mas com ressalvas…. De fato não é o que eu estava esperando, eu não me arrependi de ter ido, mas pelo burburinho que causaram a respeito da exposição acho que ela foi muito super valorizada.

De novo: recomendo a visita, eu gostei do resultado mas saí de lá sentindo falta dos filmes dele que eram a minha principal referência.

tim-burton

Se você já foi na exposição, conta pra gente o que achou!

 

Patricia Furlan

Publicitária, futura psicanalista e apaixonada por viagens.

Comentários

Comentários

Posts Relacionados

2 Comments

  • Sonia março 09, 2016 05.36 pm

    Sou fã do Tim Burton, acho que até mais dos desenhos e poemas do que dos filmes haha mas sabe que a exposição também não me surpreendeu? Acho que ele é um artista tão incrível que merecia uma exposição mais interativa e menos convencional (tirando a sala da mesa e do escorregador, às outras seguiram muito um padrão de museu, foto na parede e tudo muito setorizado). Uma pena :(

    Reply 
    • Patricia Furlan março 09, 2016 07.41 pm

      Concordo Sonia, esperava muito mais! rs

      Reply 

Leave a Comment

Sobre a autora

Olá! Meu nome é Patrícia Furlan e sou publicitária, futura psicanalista e apaixonada por viagens. Aqui você encontra minhas dicas de roteiros, cultura, gastronomia e experiências de turismo.

Booking.com
Reserva Agora 300x250